Filme: O Regresso

Talvez seja um pouco tarde, mas só agora pude assistir (porque está disponível no Telecine, corre pra ver). Me arrependo de não ter conseguido assistir esse filme no cinema. Fiquei adiando por conta de outros compromissos e quando vi já não estava mais em cartaz. Esperava muito ver a atuação do queridinho Di Caprio, que já tinha ganho tantos elogios. Então senta que lá vem a história.

o-regresso-poster

Dirigido por Alejandro González Iñárritu, o longa inspirado em uma história real, já publicada no livro homônimo de Michael Punke, antes mesmo de ser lançado já criava grande expectativa principalmente para os amantes de cinema. E não desapontou, afinal foi indicado em 12 categorias do Oscar e venceu três.

O drama conta a história de Hugh Glass (Leonardo Di Caprio) um comerciante de peles e explorador que durante uma de suas expedições é atacado por um urso e fica entre a vida e a morte. Depois de ser abandonado e roubado por seu até então amigo John Frizgerald (Tom Hardy), ele sobrevive e passa a viver de forma selvagem durante todo o inverno enquanto tenta encontrar seu grupo ou se vingar de Frizgerald.

dicaprio

Desculpem as palavras, mas minha primeira consideração é que o cara (leia-se o Di Caprio) só se fode o filme inteiro kkk. Veja bem não é uma reclamação, é um filme de angústia, desespero, realmente sofrido. Você só consegue notar as coisas boas nos pequenos detalhes, como quando ele e um colega índio se divertem comendo flocos de neve. É uma cena singela e linda ao mesmo tempo.

the-revenant-o-regresso-porque-tem-leonardo-di-caprio-e-historia-boa-html

Posso estar enganada, mas é o tipo de filme que vai agradar mais quem curte a parte artística do cinema, pra quem nota em cada detalhe da obra. Até porque o filme é bem longo, tem poucos diálogos, as cenas do Di Caprio mesmo ele praticamente não fala (só sofre coitado kkk).

bastidores-o-regresso1

Chama atenção a beleza da coisa toda. A começar pela fotografia que merecidamente ganhou o Oscar. São paisagens espetaculares, azuladas, acinzentadas que demonstram todo o drama ao redor do personagem, o inverno severo parecia que estava dentro da minha casa (lembrando que as cenas são com luz natural). Fora isso, as dores de Glass tanto físicas quanto emocionais são tão fortes que é possível senti-las do lado de fora da tela. O sentimento de fúria, de vingança pelo amigo traidor, o amor pelo filho, tudo isso é muito real.

regresso

Fora o grande sucesso do protagonista, vale destacar também o papel de Tom Hardy, que desperta no telespectador a mesma raiva de Glass. Fiquei torcendo pra que também chegasse o momento dele sofrer depois de tamanha traição. As atuações foram impecáveis. A história somente não tem nada de muito especial, mas todo o resto do filme tem, desde imagem, atuação, fotografia, trilha sonora, etc.

o-o-regresso-facebook

É um filme cheio de tensão e ao mesmo tempo silencioso, porque a trilha sonora se encaixa perfeitamente nas cenas sem fala. Li muita gente comparando com o filme Dança dos Lobos, nunca assisti portanto não posso dizer, mas O Regresso é um belo filme sim. Vale todos os prêmios para o qual foi indicado. Vale a pena sofrer com Di Caprio.

E vocês já assistiram? Recomendam?

Bjos!

Filme: A espiã que sabia de menos

Pra animar o feriado que se aproxima a dica é de um filme que eu considero engraçado. A comédia/ação estrelada pela atriz Melissa McCarthy (que também já protagonizou o filme As Bem Armadas, que em alguns pontos é parecido com este) conta também com o ator Jason Statham (que adoro) e Jude Law.

a espiã que sabia de menos

Susan Cooper (Melissa McCarthy) é uma agente da Cia, que sente-se desvalorizada por trabalhar somente por trás das grandes missões, nunca sendo convocada pra trabalhar nas ruas. Porém quando seu parceiro Fine (Jude Law) não pode mais cumprir a missão e a identidade de outros agentes está em jogo, Susan se infiltra no mundo do tráfico para resolver um caso com muitas trapalhadas.

262535.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Além de muita ação o filme rende altas risadas. A atriz é uma das melhores nas comédias e seus desastres misturados aos de Ford (Jason Statham) um outro agente que tenta resolver o mesmo caso, fazem o longa ainda melhor.

No final das contas a narrativa acaba ficando meio confusa com tanta gente envolvida, mas acho que a confusão deixa tudo mais divertido. O exagero no personagem de Jason é bastante cômico, de um jeito que nunca foi visto nos seus filmes de ação.

532760.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

 

 

 

 

 

Melissa já é engraçada por natureza, não força nenhuma piada, e está se destacando bastante ultimamente. Chega até a dar peninha dela no início, mas quando vai a campo, a começar por seus disfarces esquisitos, as cenas ficam mais exageradas, e o exagero não fica ruim, como os já conhecidos besteiróis.

As cenas finais dão brecha para uma possível continuação e depois dos créditos ainda tem mais uma gracinha, então espere até o fim mesmo rsrs.

E você já assistiram? Tem alguma dica de filme?

Bjus!

 

Livro: Para onde ela foi

Olá!

Este livro é uma continuação de Se eu ficar, outra leitura que já dei dica aqui. Porém já adianto que não achei a sequência tão legal quanto. Bleh 😛

Daniel Pereira

Enquanto o primeiro conta o dilema da jovem Mia, que em coma depois de um grave acidente, tenta decidir entre vida e a morte. O segundo detalha o drama vivido por Adam, seu então namorado, músico famoso que está em um momento perturbador, tentando entender a escolha de Mia.

Levando em conta que a história é contada por Adam, cada linha tem muito da personalidade desse personagem. Ele é complexo, melodramático, e solitário por mais que tenha sempre uma multidão ao seu redor. Sem Mia o rapaz se vê sem rumo, mas esse momento é que eleva sua carreira ao ápice.

Curti mais o primeiro porque tinha mais detalhes da vida dos dois antes do acidente, e também não houve nenhum suspense ou nem uma pontinha de dúvida para o final. Não criei expectativa nenhuma com isso, desde o início o final do livro é o esperado rsrs.

E aí, tem dica de leitura pra gente?

Bjus

Livro: Simplesmente Acontece

Olá!

Da mesma autora de P.S. Eu te Amo, Cecelia Ahern, a leitura de Simplesmente Acontece foi um pouco estranha pra mim, mas ainda assim muito legal, e vou contar aqui os motivos.

Rosie e Alex vivem em Dublin e são melhores amigos desde a infância. O livro conta os encontros e desencontros de suas vidas ao longo dos anos depois que tornam-se adultos. Rosie engravida na adolescência e Alex vai estudar em Boston e além da distância os rumos opostos de seus planos acabam afastando ainda mais a dupla. Porém eles mantêm contato sempre que podem, e passam anos e anos assim, trocando suas experiências e alegrias, mas principalmente infelicidades, insatisfações por escrito.

ArquivoExibir

Há conversas engraçadas e uma certa dramatização, além de dois amigos inseparáveis e muito fofos que vemos crescer literalmente em cada página. Há sim aquele velho clichê de que se os amigos se entregarem ao amor, a amizade pode acabar e blá blá blá. Senti falta de detalhes, como a descrição das coisas, dos lugares, das pessoas. O tempo vai passando um tanto rápido e isso é notável através dos cartões de datas comemorativas e aniversários dos personagens.

A história em si é muito bacana, mas é contada de um jeito que não me agradou 100%. Toda a narrativa é desenrolada através de bilhetes, emails, sms, mensagens de celular, cartas e todos esses meios de comunicação escrita. Não há um narrador ou alguém contando a história, se é que entendem, e isso, no início fez com que achasse o livro meio chato. 

É um romance totalmente clichê, mas ao mesmo tempo muito real e me conquistou por isso. Pode acontecer com o destino de qualquer um de nós, e fica a pergunta: será que faríamos as mesmas escolhas? (Tem que ler pra entender as decisões que tomara rsrs).

Já tem adaptação pra filme, mas ainda não assisti.

E vocês tem alguma leitura pra indicar? 😉

 

Filmes Aleatórios: Se eu ficar

Helo!

Outro dia escrevi AQUI sobre o livro Se eu ficar de Gayle Forman, e hoje vou comentar um pouquinho sobre o filme baseado no best-seller. A história já é um pouco conhecida por aqui por causa do post do livro. por isso não vou entrar em muitos detalhes.

capa

Mia (Chloë Grace Moretz), é uma adolescente violoncelista, criada em uma família bem maluquinha de pais ex-roqueiros e com o irmão mais novo. Ela namora Adam (Jamie Blackley), um também roqueiro, vocalista de uma banda e queridinho da escola.

casal2

A música faz com que os dois tenham muito em comum, mas esta também a que os afasta. Pois ao mesmo tempo que Mia se dedica e treina para entrar para a escola Julliard, onde pode ter uma bela carreira, Adam começa a fazer sucesso e muitos shows com a banda.

casal

Em meio a crise no relacionamento a garota sai em um passeio familiar e sofre um acidente. E o restante do filme se desenrola entre a difícil decisão entre viver e morrer.

No hospital, a garota está na UTI, mas seu espírito que está fora do corpo acompanha tudo que acontece à volta. E então Mia começa a relembrar os momentos de sua vida e avaliar as possibilidades que tem.

mia

O filme, assim como todos do tipo, esconde alguns pequenos detalhes do livro, mas isso é normal e até bom pra quem ainda vai ler. Mas os personagens são bastante fiéis, com toda sua intensidade e envolvimento com a música, mesmo com a narrativa clichê, quando se mostra a mocinha tímida e recatada se envolvendo com o queridinho da escola, e até na família perfeita.

Senti também que é um pouco melodramático, mas com razão, pois, pelas circunstâncias eu mesmo não sei que decisão tomaria se estivesse na mesma situação.

familia

Não é um romance adolescente como muitos pensam. Na verdade o entrosamento do casal não mostra um namoro cheio de frufrus e melado, mas sim um namoro bastante real.

Também não li nem assisti A culpa é das estrelas, mas pelo que pesquisei sobre, as histórias não tem nada ver como muitos tem comentado e comparado. Acho que preciso assistir pra tirar a dúvida rsrs.

No mais adorei o filme também. É uma história linda, sem muitos picos de emoção ou adrenalina, mas muito bem montada.

E vocês, gostaram da opinião? Assitiriam?

Bjos, Iara!

Livro: Se eu ficar

Hello!

Sou do tipo que compra livros pela capa também, me julguem 😀 kkk esse foi um deles. Agora eu piro o cabeção cada vez que vou ao Shopping de Itajaí porque temos uma livraria \o/  iupiiiiii! Na primeira ida, eu meu marido (uau rsrs) compramos cinco livros cada um kkkk morri! Mas vamos ao livro.

Ele não é tão recente, já foi publicado aqui no país em 2009, mas só agora está aparecendo. A edição atual, conta com imagens na capa da versão cinematográfica, entrevista com os atores. Siiim, já tem um filme, e estou providenciando a resenha pra mostrar aqui também! 🙂

É romance e drama, até certo ponto um pouco clichê, mas devorei em dois dias e isso quer dizer que a leitura é simples, bem suave e convidativa. A história gira em torno de Mia, uma adolescente, que após ser a única sobrevivente de um acidente de carro com a família, precisa decidir entre a vida ou a morte.

livro

A garota está na UTI de um hospital, e em meio as visitas que recebe, relembra momentos importantes da sua vida e alguns que podem fazer diferença na hora da escolha. Entre essas pessoas, seus avós, sua amiga Kim e seu namorado Adam, imploram para que fique com eles, mesmo sabendo da perda dos pais e do irmão mais novo. Além deles, sua paixão pela música, em especial pelo violoncelo.

Mia cresceu rodeada por música, especialmente em meio ao mundo punk rock. Namora um músico, também roqueiro, mas é apaixonada por música clássica, faz um tipo meio nerd, introspectiva enquanto todos ao seu redor são divertidos e descolados, principalmente os pais. Em coma, a jovem reflete sobre o seu passado, e sobre o futuro caso realmente sobreviva, e esses pensamentos, refletem em nós como leitores. A importância da família, das paixões e dos pequenos detalhes que nos fazem estar realmente vivos, e desses mesmos pequenos detalhes que podem nos matar em segundos.

A escolha parece simples, mas a história nos faz ver o quão difícil seria se tivéssemos na mesma situação. Enfim, trata-se de uma reflexão sobre a nossa própria existência. Ao final, o livro apresenta um capítulo de um segundo livro chamado Para onde ela foi, que parece uma versão do namorado Adam (já dei uma pesquisada por cima, e não posso contar mais detalhes, para não dar nenhum spoiler aqui rsrs). Mas em breve devo comprá-lo para matar a minha e a sua curiosidade 😀 kkk

O valor do livro varia entre R$20 e R$30 nas livrarias e sites.

Já leram esse? O que acharam?

Bjus, Iara!

 

 

Livro: Entre o Agora e o Nunca

CAPA

O livro de hoje é escrito por J.A. Redmerski e conta a história de Camryn, uma moça de 20 anos um tanto traumatizada. Seu irmão mais velho está na cadeia, seus pais se divorciaram e há 2 anos o amor da sua vida, Ian, morreu em um trágico acidente de carro.

Cam sempre se achou diferente comparada às outras garotas, ela e Ian fizeram vários planos de viajar pelo mundo, sem compromissos e sem as preocupações cotidianas, mas depois de sua morte, ela se viu perdida, sem vontade de viver.
Camryn só se anima com sua melhor amiga Natalie, mas as duas brigam por causa do namorado de Natalie, que acaba se declarando apaixonado por Camryn. Cam larga tudo, pega uma mochila, dinheiro e vai em busca de algo que nem ela mesmo sabe.

Nessa viagem de ônibus em busca do nada ou de si mesma, Cam conhece Andrew Parris, jovem, sedutor e embora ele também tenha seus traumas, pois está indo visitar seu pai que está à beira da morte, Andrew é cheio de vida.
Os dois tentam resistir, mas eles tem uma conexão irresistível.
Essa viagem é cheia de emoção, gargalhadas e também muito romance.

Mas já devo avisar, não é só um romance meloso e pacato hein, a história é bem sedutora, com direito a capítulos atrevidos, descrevendo com detalhes uma relação bem apimentada, e recheado de “palavrões” heheh, então se você não curte muito esse tipo de livro, não aconselho.
Eu já tinha lido esse livro há 01 ano, então posso dizer que gostei demais para ler pela segunda vez, é o tipo de livro que te prende na história e não dá vontade de parar de ler. Outra coisa que eu adorei é que os capítulos são intercalados, em um ela conta a história, em outro ele, e essa jogada de visões diferentes deixa o livro mais cativante.

Embora a história tenha um final, lançaram a continuação. Entre o Agora e o Sempre é o próximo livro da minha lista e confesso estar bem curiosa do que vem por ai… Logo logo venho aqui contar pra vocês.

Se você já leu, conta pra gente o que você achou.

Beijoos, Zanda